O Laboratório de Design e Antropologia é formado por um grupo de pesquisadores em design vinculados à Escola Superior de Desenho Industrial, Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Coordenado pelas professoras e pesquisadoras Barbara Szaniecki e Zoy Anastassakis, o LaDA investiga modos alternativos para a prática de projeto em design, enfatizando as questões sociais, públicas e políticas. Com foco nas abordagens “participativas” e “colaborativas”, os pesquisadores do LaDA entendem design como ciência social, e, por isso, investem no diálogo com as demais ciências sociais, e, mais especificamente, com a antropologia.
Em termos de cronologia do laboratório, tem destaque as seguintes realizações:
Duas experiências, ambas realizadas em 2013, antecedem a criação do laboratório: uma parceria com a ONG Agência Redes para Juventude para o desenvolvimento de cartografias e identidades visuais para 18 projetos em 6 comunidades pacificadas e um acordo com o Sebrae para desenvolvimento de projetos de design no Morro dos Prazeres.
Entre 2013 e 2015, o projeto de pesquisa “Laboratório de Design e Antropologia: etnografia, desenho, cartografia e projeto da/na cidade” recebeu apoio da Faperj por meio do Edital no 14/2013. Com isso, pôde-se criar, na Esdi, a infraestrutura básica para a instalação do laboratório.

Em 2014, se destacam: a articulação de duas disciplinas de graduação da Esdi cujos resultados foram expostos ao público; o 1º seminário “Entremeios: modos de vida e práticas criativas na cidade”, realizado no Centro Carioca de Design, por meio do edital Pró-Design, do Instituto Rio Patrimônio da Humanidade, Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro.

Em 2015: realização do 2º seminário “Entremeios: práticas criativas e democracia com participação cidadã” no Centro Carioca de Design; Cooperação internacional entre o LaDA e o Code/KADK (Codesign Research Center, Royal Danish Academy of Fine Arts, School of Design) por meio de encontros com os professores e estudantes, palestras, workshops e exposições articuladas entre Rio de Janeiro e Copenhagen.

Em 2016: realização do 3º seminário “Entremeios: imaginação coletiva e vida comum” no Centro Carioca de Design; realização do 1o seminário “Design.COM”; Constituição como grupo de pesquisa no diretório do CNPq com quatro linhas de pesquisa: Design e Antropologia; Codesign e Cidadania; Estudos da Imagem e da Representação Visual; Design em Movimento; Realização do curso de extensão “Mapa-Praça-Máquina” em parceria com o Centro Municipal de Arte Hélio Oiticica; Instalação, na Esdi, dos projetos “Espaços Verdes” e “Colaboratório”, sendo o primeiro uma plataforma de pesquisa sobre agricultura urbana e desenvolvimento de materiais e produtos biotecnológicos, e o segundo uma gráfica aberta e cogestionada por alunos e pesquisadores e artistas gráficos a eles associados.

Em 2017: realização do 4º seminário “Entremeios: em tempos de turbulência” no Centro Carioca de Design; Seminário “Design.COM”; realização do seminário internacional “Places: designing and belonging” junto à professora Jilly Traganou da Parsons School of Design; Continuidade dos projetos “Espaços Verdes” e “Colaboratório”; Parceria com o Museu do Índio para desenvolvimento de pesquisas e projetos de design junto ao acervo e às equipes do Museu; realização da série de encontros e oficinas “Correspondências”, com artistas e mestres indígenas, que foi mote para a criação de projeto de extensão com objetivo de aproximar estudantes de design e artistas e mestres indígenas para troca de saberes relacionados a design, arte, arquitetura e urbanismo.

Em 2018: realização do 5º seminário “Entremeios: na roda” no Centro Carioca de Design; Seminário “Design.COM”; Continuidade dos projetos “Espaços Verdes” e “Colaboratório”; Continuidade da parceria com o Museu do Índio; continuidade do projeto “Correspondências”.
Em termos de contribuição teórica produzida pelas coordenadoras do LaDA, as professoras e pesquisadoras Zoy Anastassakis e Barbara Szaniecki, entre muitas outras publicações é preciso destacar o capítulo “Conversation Dispositifs: Towards a Transdisciplinary Design Anthropological” publicado no livro “Design Anthropological Futures” onde refletem sobre esse ciclo de experiências, formulando a noção de “dispositivos de conversação”. Atualmente, o LaDA é composto por duas professoras coordenadoras, dois pesquisadores de pós-doutorado, doze estudantes de doutorado, cinco estudantes de mestrado e uma bolsista de graduação. Além destes, já foram concluídas doze dissertações de mestrado e uma tese de doutorado.